O currículo é um grande diferencial para que um candidato se destaque logo no início de um processo seletivo, mas isso não está claro para todo mundo. Por conta dessa importância, o momento da preparação de um CV deve ser feito com extremo cuidado.

Nos dias atuais, com o nível crescente de desemprego no Brasil e com candidatos cada vez mais preparados disponíveis no mercado, este cuidado deve ser redobrado. Existem segredos que ninguém te conta, mas nesta publicação, vamos abordar todos os detalhes para criação de um currículo.

3 dicas para elaboração de um currículo perfeito

Foque nos resultados

Muitos erros são cometidos neste processo e as vezes sem que a gente perceba. Antes de tudo, é muito natural que o foco na elaboração do currículo seja contar sua trajetória profissional, porém, quando fazemos isso, é comum nos prendermos em algumas experiências passadas.

Por isso, nossa dica é focar em demonstrar como suas atividades interferiam nos resultados obtidos, principalmente graças aos seus diferenciais.  Com este cuidado extra, você poderá obter uma vantagem em relação a maioria dos candidatos.

Tenha foco

Indique qual área ou cargo que está se candidatando. Evite colocar mais que um. É importante ter claro o que você está buscando e se o que está sendo colocado no seu CV tornam você um candidato que possui as habilidades necessárias para a posição almejada.

Além disso, evite distrações desnecessárias, como experiências que nada acrescentam para a vaga desejada. Um bom exemplo acontece no tópico de cursos e outras atividades: coloque apenas os cursos pertinentes ao cargo desejado, assim como participações em eventos e palestras que possam interessar a empresa recrutadora.

Mantenha o currículo atualizado

Quantas vezes nós fazemos um CV e achamos que ele deve ficar congelado até que se tenha uma nova experiência ou promoção. Este também é um erro muito comum, afinal, normalmente as pessoas preparam seu currículo de uma maneira engessada e de forma genérica.

Porém, ao invés de pensar em modelo padrão para concorrer em várias possibilidades de vagas e/ou cargos, o correto, é sempre alterar o currículo para adaptá-lo de acordo com a vaga desejada. Por isso, se sinta livre para evoluir seu CV com as capacidades mais necessárias para a vaga que você deseja concorrer.

Um bom currículo deve ser direcionado e evidenciar exatamente o que é demandado para aquela posição específica e, para isso, a prática de revisar o seu CV a cada vaga que for se candidatar é extremamente importante.

Os 5 principais erros cometidos ao fazer o currículo:

Dados de contato incorretos ou incompletos

Dados de contato com erros podem fazer com que o recrutador não consiga entrar em contato com o candidato. Pode parecer loucura este item, mas acreditem, acontece com mais frequência que se imagina! Por isso, veja alguns exemplos deste ponto:

  • Ao colocar o número de telefone de contato, muitas pessoas esquecem de colocar o DDD. Porém, com a crescente demanda por home office, o trabalho remoto vem se tornando cada vez mais comum, fazendo com que a barreira física deixe de ser um impedimento na hora da contratação. Ou seja, ter colaboradores de outros estados passou a ser uma prática cada vez mais comum entre empresas. Então, lembre-se que o CV pode ser selecionado por empresas de outros estados e até mesmo países.
  • Outra cuidado a ser tomado é referente a atenção no momento da digitação. E-mails que contenham “_” (underline), muitas vezes são trocados por “-” (hífen). Mas este é apenas um dos muitos erros simples de digitação que podem fazer com que os head hunters não consigam entrar em contato com os candidatos. Por isso, tenha bastante atenção aos seus dados para contato para não cometer nenhum destes erros.

Não ter um objetivo específico

Não ser específico no preenchimento de seu objetivo em se candidatar a uma determinada vaga/cargo é considerado um erro crítico. Afinal, uma das primeiras coisas que os recrutadores avaliam é se o objetivo do candidato vai ao encontro da vaga em questão. Sabendo disso, é fundamental, que a cada envio de CV, se faça uma revisão minuciosa antes de disparar seu currículo para o recrutador.

Um erro muito comum cometido neste ponto é colocar muitos objetivos, vários cargos ou posições, ou até mesmo áreas diferentes. Pois saiba que isso pode demonstrar que você não tem foco ou não sabe o que realmente quer. Portanto, é importante focar apenas no que realmente deseja.

Erros de gramática

Erros de concordância verbal, pontuação, escolha de palavras inadequadas são extremamente comuns na elaboração de um CV. Muitas vezes ao escrever o currículo não conseguimos usar as palavras mais adequadas. Outro problema, é que muitas pessoas ao tentarem escrever de uma maneira mais fluída, acabam utilizando vícios de linguagem, o que ocasiona erros comuns.

Para evitar estes tipos de erros é importante usar sempre a revisão de ortografia e gramática do Word. Mas não apenas isso, ao finalizar a escrita é extremamente importante reler o documento, pelo menos duas ou três vezes, revisando-o de forma geral. Uma dica neste caso é pedir para pessoas de sua confiança e que tenham um bom conhecimento da língua portuguesa, revisem seu CV. Uma revisão feita por uma outra pessoa, e se possível por mais de uma, é fundamental.

Dica adicional neste ponto: para currículos em inglês não utilizem o Google Tradutor, apesar de ser um facilitador, normalmente ele realiza a tradução de palavra por palavra, ou seja, em muitas vezes ele não constrói frases e sentenças que façam sentido para um recrutador que tem o inglês como sua língua primária. Por isso, é importante que o CV seja escrito de forma manual, nem que seja necessário pedir ajuda de pessoas com fluência na língua inglesa.

Design poluído

Muitas vezes na intenção de modernizar o CV algumas pessoas acabam exagerando nas variedades de cores e letras e deixando um visual mais “carregado”. Porém, o ideal é exatamente o oposto, seja “econômico” nas cores, fontes e até mesmo no tamanho dos textos.

Evite ser prolixo em CV. Para isso, peça ajuda para pessoas seniores que confie, peça para revisarem seu currículo antes de enviá-lo e se certifique que você está passando a mensagem que realmente quer que o recrutador entenda. Uma exceção para esta dica é para currículos voltados às áreas como design ou publicidade, afinal, neste sentido o CV pode e deve ter um formato mais arrojado.

Incluir “pequenas mentiras”

Cuidado com este ponto! Pode parecer bobagem ter que falar isso, mas muitas vezes com aquele desespero de conseguir uma colocação ou um cargo melhor, até mesmo uma promoção, algumas pessoas exageram nas próprias competências, aumentando o nível de experiência, com a intenção de demonstrar uma senioridade que na verdade ainda não possuem.

Um erro comum neste sentido é dizer que é fluente em uma língua onde na verdade o nível é avançado, ou até mesmo “brincar” com as datas das experiências profissionais para esconder lacunas ou dar uma denotação de maior tempo de experiência.

Saiba que todas essas “pequenas mentiras” são facilmente desmascaradas e podem prejudicar muito sua busca por uma uma colocação profissional.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*