Você conhece alguém que se lembra de tudo, exatamente tudo, o que já fez na vida? Provavelmente a sua resposta é “Não”. É praticamente impossível guardar tudo o que lemos, vemos, ouvimos e vivemos. A capacidade cognitiva do ser humano é finita e seletiva.

Mas se é assim, como somos capazes de aprender ao longo da vida? O cérebro constantemente reorganiza os registros de memória e desmonta conexões neurais pouco utilizadas.

Por trás deste mecanismo, de destruição de sinapses pouco usadas, está o conceito de neuroplasticidade, que é a capacidade do sistema nervoso de modificar sua estrutura e função em decorrência das novas experiências e vivências. É assim que o cérebro abre espaço para guardar novas informações e novos conhecimentos.

Como melhorar a sua capacidade de aprender 

A primeira lição, portanto, é utilizar as informações e aplicar os conhecimentos que temos. Quando deixamos de acessar, regularmente, uma informação ou conhecimento, o cérebro entende que pode descartar esses dados.  Abaixo, outros hábitos e comportamentos que vão facilitar o seu processo de aprendizado ao longo da vida. 

Na hora de dormir, durma

As células da glia ou gliais têm a função de isolar, apoiar e nutrir os neurônios. Elas também são as responsáveis por colocar o cérebro em ordem, abrindo espaço para que possamos assimilar novos conhecimentos. Fazem isso eliminando informações pouco utilizadas por nós. Uma curiosidade a respeito das células gliais é que elas trabalham enquanto dormimos. 

Dormir bem, portanto, é a primeira dica para ficar mais inteligente. Quando há privação de sono, as sinapses pouco importantes, entulham o campo mental. Cheio de informações inúteis, o cérebro tem mais dificuldade para recuperar informações importantes.

E você? Tem dormido o suficiente?

Importância do autoconhecimento 

Exercitar o autoconhecimento é a segunda dica para filtrar informações relevantes. Esse hábito irá guiar o trabalho das células gliais, tanto para nutrição quanto para poda dos conhecimentos inúteis.

Isto significa que, de certa forma, escolhemos quais conteúdos serão preservados e quais são candidatos ao descarte! Para termos o melhor resultado, precisamos ter consciência do que pensamos. Em outras palavras, é um exercício de autoconhecimento.

Onde está o seu foco?

A terceira e última dica é: defina claramente o que importa para você. Se quer assimilar informações e novos aprendizados, preste atenção nas coisas que julga importantes.

Se você fizer repetidamente esse exercício, de refletir sobre os assuntos que ocupam a sua mente, encontrará muitas coisas que não quer lembrar: amenidades, preocupações, lembranças tristes. Ou seja, conteúdos de pouco valor (sentimental, emocional e cognitivo).  

É possível destinar esses conteúdos para o descarte. Para deixar de pensar em algo que quer esquecer, use a técnica do mindfulness do “Oi-Obrigado-Tchau”. Quando vier à mente uma lembrança que você não quer mais, reconheça esse pensamento dizendo “Oi pensamento”.

Depois, agradeça seu cérebro por te lembrar de pontos que você quer melhorar e depois diga, mentalmente, “Tchau pensamento indesejado”. A tendência é que essa lembrança suma dos seus arquivos mentais.

Não se esqueça

Em resumo, vimos aqui que nossa capacidade cognitiva é finita e seletiva. Em um mundo em que informações e conhecimentos são atualizados em uma frequência e velocidade cada vez maiores, vale priorizar a qualidade em detrimento do volume.

O autoconhecimento é essencial para filtrar o que é relevante para você e para aquilo que quer alcançar profissional e pessoalmente. E, por último, criar o hábito de descartar conhecimentos que vão se tornando pouco úteis ou obsoletos é salutar e vai abrir sua cabeça para novos horizontes. Está esperando o que para começar a praticar. 

Aprendizados importantes sobre este post:

* Seu cérebro retém e estimula as conexões neurais que você usa e se desfaz das que não utiliza

* Dormir bem é fundamental para ter a mente sã

* Ocupe os seus pensamentos com o que realmente importa

* Coloque atenção no que quer aprender e reter

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*