Você é do tipo que se abate e se desequilibra emocionalmente diante das dificuldades da vida? Ou tem jogo de cintura para resolver (ou, eventualmente, contornar) os problemas e os obstáculos do dia a dia?

Pois saiba que existe um ramo da psicologia que busca entender os fatores por trás do comportamento das pessoas. A psicologia positiva se debruça sobre os fatores que levam a felicidade humana e a boa qualidade de vida.

Ao buscar compreender que qualidades possibilitam enfrentar as adversidades, os psicólogos chegaram ao conceito teórico de resiliência. Resiliência é a habilidade de se adaptar e superar com sucesso os desafios e as situações estressantes. 

Treine a sua resiliência

A capacidade de superar adversidades é uma habilidade essencial para sobreviver no mercado de trabalho hoje. O filósofo e fundador da The School of Life, Alain de Botton, é enfático ao dizer que “uma parte considerável da arte de viver é ter resiliência”.

A boa notícia é que estudos mostram que existe a possibilidade de treinar a resiliência. Aqui vão algumas dicas que podem ajudar a desenvolver a sua capacidade de ser resiliente.

1. Mantenha o bom humor

O bom humor gera sensação de bem-estar, por meio do aumento no cérebro dos níveis de dopamina, neurotransmissor responsável pela motivação, impulso e foco. Diante de situações difíceis, sem ser ingênuo, procure ver o lado positivo do problema. O estado de espírito positivo ajuda a acessar boas perspectivas (e até soluções inusitadas) durante os maus momentos. 

2. Pense e faça

A atitude passiva ou “deixa a vida me levar” pode enfraquecer a resiliência. Já uma postura ativa diante dos problemas pode estimular a sua capacidade de lidar com situações difíceis. Evite se deixar consumir pelo negativismo. Em vez disso, haja! Proponha ideias, caminhos e soluções para resolver os desafios que chegam até você.

3. Descubra o seu propósito 

Ter objetivos e metas claras aumentam a resiliência, pois você se dispõe a superar adversidades para alcançar o que quer. A falta de propósito, por outro lado, diminui a resiliência. Sem planos, você embarca nos projetos dos outros. Nessa condição, diante de um desafio, você esmorece.

4. Trabalhe rumo a seus objetivos

Planejar-se para concretizar os seus planos — entrar em forma, concluir a faculdade ou superar um relacionamento terminado — dará um senso de direção, foco e energia. A resiliência vem a reboque.

5. Busque conhecimento 

Pessoas resilientes tendem a ser mais curiosas, empolgadas e sempre querem saber mais. É essa sede por conhecimento que as mantêm motivadas para enfrentar as adversidades da vida.

6. Desenvolva uma atitude positiva

Ter pensamentos positivos resulta em emoções positivas, que aumentam a sua resiliência. A sua capacidade de ser otimista e ver os contratempos como incidentes isolados, fará com que você conquiste o sucesso.

7. Abrace a mudança

Estudos revelam que indivíduos que veem as mudanças como oportunidades para agir diferente e se aperfeiçoar estão mais preparados para lidar com elas.

8. Solucione os problemas 

Se você desenvolver um método útil de lidar com os desafios, poderá se sentir mais capaz de solucioná-los, em vez de se sentir desamparado.

9. Concentre-se no que pode controlar

Pessoas que se sentem no controle do resultado de suas vidas são mais resilientes quando os desafios surgem. Se você é o responsável pelos frutos que colhe, não vai se abalar diante de intempéries, pois o foco é garantir a boa colheita.

10. Faça as pazes com o passado

É importante desvendar as motivações passadas que possam afetar as abordagens atuais de sua vida. Até que você se sinta em paz com as lutas do passado, elas continuarão a influenciar e até mesmo dirigir as suas reações no presente. Não há resiliência que supere um passado mal resolvido. 

Somente veja os contratempos e problemas passados como uma oportunidade de aprender. “Uma das maiores glórias do homem não está em nunca cair, mas está em levantar e recomeçar cada vez que cair.” — Confúcio.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*